VideoBar

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Duas pescarias curtas

Este fim-de-semana pensava eu que não iria a pesca!

No sábado estava eu com o César em conversa de pesca e mais pesca, peixe para aqui para ali, quando de repente viro-me para ele e digo, olha e capaz de chover por volta das 20h é a previsão que aparece no windguru eu tenho no congelador uma teca de isca vamos fazer 2 horas ou 3 horas a praia, e ele também disse que tinha para lá alguma coisa congelada e lá fomos nós na ideia de fazer as 3 horas que seria 2 horas de enchente e 1 hora de vazante.


Quando lá chegamos o mar quase que comia as pedras do molhe, optamos por ficar num lugar seguro, preparamos as nossas pescas eu o César e o Tónho que a ultima da hora também veio, no 1º lançamento tive azar arrebentou a linha foi tudo para água e eu pensei “está a começar bem” montei mais uma pesca e foi logo para agua, passou só uns segundos e a minha cana deu logo sinal de peixe mas conseguiu roubar o isco e fugir, no 2º lance começa a cana a dar sinal de peixe e quando a agarrei senti o peixe a picar e ferrei logo e tive a sorte de apanhar um sargo e no resto do tempo que lá ficamos íamos sentido uns toques mas nada de especial ate termos que fugir por causa da chuva que veio mais cedo do que esperávamos e só havendo um peixe entre nós 3.

No domingo a hora do almoço comecei a dar cabo da cabeça do César e disse-lhe vamos lá hoje que estou com fé de apanhar um bom peixe e ele gozava comigo se pensava que era todos os dias que eu apanhava peixe, mas continuei a insisti com ele para irmos.


Fomos novamente para o mesmo sítio, montei a minha pesca enquanto isso apareceu por lá o cabeçudo (também companheiro de pesca) e começou logo a chumbar-me a cabeça que era maluco de andar por ali a pesca enquanto ele ia falando eu fiz o 1º lançamento passado uns segundos tal com do dia anterior a cana deu logo sinal e o cabeçudo começou a dizer esta peixe a picar e eu disse-lhe deixa estar, mais uns segundos ele a dizer o mesmo que estava a picar quando vi uma porrada mais valente agarrei na cana e senti a picar ai ferrei o peixe e ficou ferrado comecei a puxa-lo mas a luta era muita e comecei a pensar “caramba parece que estava com razão de querer vir ate cá hoje” quando começo a ver a cor e tamanho fiquei logo contente e tirei da agua o mais rápido que pude mas sempre com cuidado e saio uma bela dourada mesmo a bater 1kg de peso, o César só fazia era chamar-me cagão, tivemos lá umas 3 horas e nem mais um peixe se apanhou.


Valeu estes dois bocadinhos que se pescou neste fim-de-semana de muito vendaval.




Cumprimentos

1 comentário:

Brother Gabi disse...

Apah soce ! Um dia vou-te ensinar a pescar peixe a sério.. eheh

Trás lá é mais douradas daquelas que trouxestes à uns tempos porque depois de assadas no forno, estavam uma delicia !

eheh